Proibido o plástico, McDonald’s em França vende água da torneira — por 1,70 euros

Para evitar as garrafas de plástico, McDonald’s em França vende copos de papel com água da torneira filtrada a partir de 1,70 euros. Eau by McDo custa entre cinco e sete euros por litro.

Foto
Reuters/MIKE BLAKE

A McDonald’s quer tornar-se mais amiga do ambiente: primeiro caíram as palhinhas descartáveis, depois as garrafas de água e as embalagens de plástico dos brinquedos para crianças. Mas há um preço a pagar. Em França, a quem quiser continuar a beber água, agora da torneira, serão servidos copos de papel, que custam entre 1,70 e 2,75 euros.

Desde Abril que a McDonald’s parou de fazer encomendas às empresas de água engarrafada Evian e Badoit. Segundo a gigante norte-americana, citada pelo Le Monde, as novas medidas permitirão poupar mais de mil toneladas de plástico, uma vez que, só em França, eram vendidas cerca de 75 milhões de garrafas de plástico por ano.

Mas a cadeia de restaurantes não fez mais do que responder a um imperativo legal. Em França, já é proibida desde 2020 a venda de talheres e copos descartáveis, por exemplo. A lei anti-desperdício para uma economia circular estabelece o objectivo de, até 2040, pôr fim à comercialização de embalagens de plástico de uso único.

Face a esta proibição, e antecipando o fim da venda de garrafas de água de plástico, a empresa decidiu criar a sua própria marca: Eau by McDo. A água da torneira filtrada é agora mais uma fonte de lucro para a McDonald’s, que a vende com um preço entre os cinco e sete euros por litro. Nas cadeias concorrentes Burger King e KFC ainda são vendidas garrafas de plástico.