Diálogo sobre o dia em que não se pode dizer

“Sempre temos as figuras de retórica para obscurecer o discurso e podermos falar do que não podemos falar.”

Simplício, Sagredo e Salviati encontram-se junto ao rio. Está escuro, está de tempestade.