Um fotógrafo belga regressou a Espinho para devolver o que Espinho lhe deu

O artista Vincen Beeckman fez de visitas anuais ao bairro dos pescadores um projecto que redundou num livro. Esta semana voltou lá para o oferecer a uma centena de pessoas.

Foto

"Quanto é que isto custa? Não custa nada. É oferta”, escuta-se num português tímido, mas a ganhar desenvoltura. “Mas está aqui tanto trabalhinho, meu Deus!”, responde Zulmira Soares, perante o gesto daquele estranho que ali chegou, ao bairro dos pescadores de Espinho, com um carrinho de supermercado cheio de livros de fotografia para oferecer. Depois de ter falhado a visita em 2020, por causa da pandemia, Vincen Beeckman, autor de Espinho, livro e exposição, regressa a um lugar onde tem sido feliz a fotografar e a conviver, nos últimos anos, para voltar a ser feliz, como se percebe pela forma como absorve os sorrisos com que lhe retribuem a dádiva.