Medidas anunciadas pelo Governo são “opção equilibrada”. “As pessoas precisam de voltar a ter vida social”, diz especialista

Bernardo Gomes, médico de saúde pública, explica que a exigência do certificado de vacinação para entrar nos bares e discotecas permite “reduzir probabilisticamente a infecção” em locais onde as pessoas circulam e o nível de exposição é superior. Por outro lado, “os restaurantes são locais em que as pessoas estão em lugares fixos e cuja ventilação pode ajudar a minimizar o risco”.

Foto
Bares e discotecas reabrem a 1 de Outubro Nuno Ferreira Santos

O balanço das medidas anunciadas, esta quinta-feira, pelo primeiro-ministro, após a reunião do Conselho de Ministros, é “favorável” para o médico de saúde pública Bernardo Gomes, que sublinha o facto de quase 85% da população portuguesa estar já totalmente vacinada e de o R(t) e a incidência da covid-19 permanecerem em valores relativamente baixos.