Partidos unem-se contra a “lição exemplar” que Costa prometeu à Galp e apontam cinismo e hipocrisia

António Costa prometeu ser implacável com a Galp pela forma como conduziu o processo de encerramento da refinaria de Matosinhos. Mas à esquerda e à direita, os adversários políticos não ficaram convencidos com as “lágrimas de crocodilo” do primeiro-ministro e lembram que quando podia ter agido, não o fez.

Foto
O primeiro-ministro prometeu "uma lição exemplar" para a empresa Galp, mas os partidos não gostaram LUSA/ESTELA SILVA

Cinismo, hipocrisia, radicalismo e lágrimas de crocodilo. Foi com estas expressões que os partidos reagiram ao “aviso” do primeiro-ministro sobre a “lição exemplar” que iria aplicar à Galp pela condução do encerramento da refinaria de Matosinhos.