Olaf Scholz: o “autómato” que quer “pôr mãos à obra”

A ideia de tratar dos problemas é algo que o social-democrata traz do seu tempo como presidente da câmara de Hamburgo.

Foto
ANDREAS GEBERT/Reuters

O que tem Olaf Scholz? Talvez seja mais importante o que não tem: um ego gigante, postura agressiva, atitude “macho”. “Penso que no SPD descobriram do que é que os alemães gostam: não querem que os políticos lutem, querem alguém em quem possam confiar e que lhes dê a sensação de que podem dormir descansados”, disse ao PÚBLICO, por telefone o jornalista Christian Teevs, da revista Der Spiegel.