Infarmed suspendeu lotes de medicamentos Losartan

As entidades que possuam este lote de medicamento em stock não o podem vender, dispensar ou administrar, devendo proceder à sua devolução. Medicamento é utilizado no tratamento de hipertensão.

Foto
Nuno Ferreira Santos

O Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde – esta sexta-feira declarou a “suspensão imediata da comercialização” dos medicamentos Losartan destinados à hipertensão.

“As empresas Ratiopharm Comércio e Indústria de Produtos Farmacêuticos, Lda. e Teva Pharma – Produtos Farmacêuticos, Lda irão proceder à recolha voluntária dos seguintes lotes dos medicamentos descritos, devido “à detecção de uma impureza na substância activa utilizada para o fabrico deste lote de medicamento acima do limite aceitável”, lê-se no site da autoridade.

Em questão estão os 34 lotes dos medicamentos Losartan Ratiopharm, 50 mg e 100 mg, Losartan Mepha/ Teva 50 mg e 100 mg, Losartan/ Hidroclorotiazida Ratiopharm 50+12,5 mg e 100+25 mg, Losartan/Hidroclorotiazida Teva 50+12,5 mg e 100+25 mg, comprimido revestido por película.

Assim, e face ao exposto, “as entidades que possuam este lote de medicamento em stock não o podem vender, dispensar ou administrar, devendo proceder à sua devolução”, afirma o Infarmed, acrescentando que “os doentes que estejam a utilizar medicamentos pertencentes a este lote não devem interromper o tratamento. Logo que possível, devem solicitar a substituição por outro lote ou contactar o médico para substituir por um medicamento alternativo”.