Uma explosão interminável e depois Hallelujah: Led Zeppelin e Leonard Cohen em Veneza

Uma experiência musical: ouvir Dazed and Confused ou Whole Lotta Love do princípio ao fim, o tempo de uma explosão interminável: Becoming Led Zeppelin. Depois, ver Hallelujah: Leonard Cohen, a Journey, a Song e pedir tréguas para a canção.

Foto
Para avançarem para o documentário, os Led Zeppelin foram convencidos por um argumento “todo ele sobre a música”, sem interesse por episódios de “sex & drugs” Michael Putland/Getty Images

Jimmy Page, que tem hoje 77 anos, foi convencido a contar a história dos Led Zeppelin por um storyboard, como os que se desenham para um filme de ficção. E por um argumento, também como nos filmes de ficção, que era “todo ele sobre a música” e sem interesse algum por episódios de “sex & drugs”. Igualmente importante, decisivo para o reconhecimento mútuo, para Jimmy e para o realizador Bernard MacMahon ultrapassarem a nervoseira e o desconforto do seu primeiro encontro em 2017, foi a ideia assente de que se ouviriam no filme as canções Dazed and Confused, Good Times Bad Times, Thank You, Whole Lotta Love Bring it on Home do princípio ao fim em vez de excertos, como é o formato familiar dos documentários sobre as vidas das músicas.