Animais: “É meu dever defender quem não se pode defender”

Centenas de pessoas manifestaram-se no exterior da Praça de Touros do Campo Pequeno, em Lisboa, horas antes de João Moura entrar na arena numa corrida de homenagem. O cavaleiro tauromáquico é suspeito de maus tratos a animais. “Aqui não pode haver uma questão de gosto. Se há dois lados e um deles implica violência, o outro nunca pode estar errado.”

joao-moura,pan,animais,direitos-animais,touradas,local,
Fotogaleria
LUSA/MÁRIO CRUZ
joao-moura,pan,animais,direitos-animais,touradas,local,
Fotogaleria
LUSA/MÁRIO CRUZ
joao-moura,pan,animais,direitos-animais,touradas,local,
Fotogaleria
LUSA/MÁRIO CRUZ

Mais uma tourada no Campo Pequeno já poderia ser motivo para atrair aos portões da arena lisboeta alguma manifestação anti-touradas. Mas a data, 26 de Agosto, Dia Mundial do Cão, e o agendamento de uma corrida de homenagem ao cavaleiro tauromáquico João Moura, que se encontra a responder na Justiça por alegados maus-tratos aos seus próprios cães, foram um cocktail para um protesto em que os manifestantes não quiseram deixar passar em branco a coincidência. 

Sugerir correcção
Ler 30 comentários