Estudo hospitalar indica que aleitamento por mães infectadas não trouxe riscos acrescidos a recém-nascidos

Alojamento conjunto também não representou riscos acrescidos de terem doença grave de covid-19. Serviço de pediatria do Hospital Garcia de Orta acompanhou 77 recém-nascidos. Apenas quatro bebés testaram positivo e nenhum precisou de cuidados especiais.

Foto
Apenas quatro bebés tiveram resultado positivo NELSON GARRIDO

O alojamento conjunto de recém-nascidos com mães infectadas pelo SARS-CoV-2 e o aleitamento materno não trouxeram riscos acrescidos para os bebés de terem doença grave de covid-19, conclui um estudo realizado pelo serviço de pediatria do Hospital Garcia de Orta. Dos 77 recém-nascidos de mães infectadas partos realizados na unidade de Almada durante 2020 – que participaram no estudo, apenas quatro testaram positivo entre as primeiras 24 a 48 horas e nenhum precisou de cuidados especiais.