A DGS a esclarecer coisas desde 30 de Julho

Foto
LUSA/MIGUEL A. LOPES

O mais cruel dos meses não é o Abril do T.S. Elliot – é Agosto. Metade das pessoas desapareceram dos sítios; a outra metade, que está a pensar em desaparecer muito rapidamente, funciona a espasmos. As coisas mudam. O calor não dilata só os corpos.