Um dia inesquecível para os gémeos Straka, da Áustria

Sepp Straka é o líder inaugural na prova olímpica de golfe masculina que hoje começou em Saitama

Foto
Sepp e Sam Straka durante a primeira volta no Kasumigaseki Country Club © JOT

Sem portugueses, ao contrário do que sucedera no Rio de Janeiro em 2016, então com Ricardo Melo Gouveia e Filipe Lima, começou hoje a competição masculina de golfe olímpico, no Kasumigaseki Country Club,  em Saitama, cidade que fica a cerca de 25 quilómetros do centro de Tóquio. 

E começou com o austríaco Sepp Straka a liderar. Com uma primeira volta de 63 pancadas, 8 abaixo do Par 71, ele comanda com a vantagem mínima sobre o tailandês Jazz Janewattananond (64), entre os 60 atletas em prova. 

O belga Thomas Pieters e o mexicano Carlos Ortiz partilham o terceiro lugar com 65 (-6), seguidos do venezuelano Jhonattan Vegas, do dinamarquês Joachim Hansen e do filipino Juvic Pagunsan, um trio com 66 (-5). 

Pelos EUA, que estão presentes com quatro jogadores, quando mais nenhum país levou mais de dois, os melhores foram Xander Schauffele e Patrick Reed, com 68 (-3), o que lhes dá um lugar entre os 12.ºs. Colin Morikawa encontra-se nos 20.ºs, com 69 (-2), e Justin Thomas nos 41.ºs, com 71 (Par). 

Morikawa, Thomas, Schauffele e Reed são os números 3, 4, 5 e 12 no ranking mundial, respectivamente, numa prova olímpica que perdeu o n.º 1, o espanhol Jon Rahm, por este ter testado positivo para covid-19. O n.º 2, o norte-americano Dustin Johnson, optou por não competir. 

Entre as outras estrelas do golfe presentes em Saitama, o herói local Hideki Matsuyama, campeão do Masters em Abril, está também nos 20.ºs, com 69, num grupo em que se inclui o norte-irlandês Rory McIlroy.

Filho de pai austríaco e mãe americana, Sepp Straka é o n.º 161 mundial. Nasceu em Viena há 28 anos, mas mudou-se com a família para Valdosta, na Georgia (EUA), quando tinha 14. Residente em Athens, também na Georgia, tornou-se em 2019 o primeiro austríaco a conquistar o cartão do PGA Tour. 

Nestes Jogos Olímpicos, tem como caddie o seu irmão-gémeo Sam, também este um excelente jogador, tendo jogado ao lado de Sepp na equipa de golfe na Universidade da Georgia. 

"Foi óptimo, foi fantástico. Foi um sonho que se tornou realidade para nós, o estarmos juntos aqui. Divertimo-nos muito. Foi um daqueles dias que ficará para sempre na minha memória”, disse Sepp Straka.

“Teria sido divertido mesmo sem a pontuação feita por Sepp”, afirmou Sam por sua vez. “Nós os dois temos sido grandes fãs dos Jogos Olímpicos e o ambiente, de facto, é incrível.” 

A prova feminina decorrerá entre 4 e 7 de Agosto. 

Nos Jogos de 2016, que assinalaram o regresso do golfe à cena olímpica após uma ausência de 112 anos, os medalhados foram o inglês Justin Rose (ouro), o sueco Henrik Stenson (prata) e o norte-americano Matt Kuchar (bronze).

 

Veja mais em www.golftattoo.com