Catarina Costa vai ao combate pelo bronze

Judoca portuguesa derrota a campeã olímpica Paula Pareto em Tóquio e está a uma vitória de conquistar uma medalha.

toquio-2020,modalidades,desporto,jogos-olimpicos,judo,
Fotogaleria
Catarina Costa aqui de quimono branco Reuters/SERGIO PEREZ
toquio-2020,modalidades,desporto,jogos-olimpicos,judo,
Fotogaleria
Catarina Costa aqui de quimono azul Reuters/SERGIO PEREZ

Catarina Costa vai estar no combate pela medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio, após derrotar nas repescagens de -48kg a argentina e campeã olímpica Paula Pareto.

A portuguesa esteve quase sempre por cima neste embate frente à experiente argentina, que tinha saído da sessão da manhã com algumas queixas no cotovelo esquerdo.

A sul-americana bem tentou esconder a debilidade física com a sua habitual agressividade, mas foi a portuguesa quem conseguiu pontuar com waza-ari pouco depois de meio do combate. Depois, Catarina Costa fez a gestão de tempo, arriscando um pouco ao recolher duas penalizações.

O combate pela medalha será frente a Mönkhbatyn Urantsetseg, da Mongólia, uma antiga campeã mundial (em 2013) e com muitas medalhas em grandes competições, mas sem qualquer posição de pódio em Jogos Olímpicos.

Está a ser um dia em grande para a judoca portuguesa na sua estreia olímpica na pátria do judo. Na sessão da manhã, derrotou na primeira ronda a azeri Aisha Gurbanli, pontuando com waza-ari aos 2m05s e gerindo o combate até ao fim.

Na ronda seguinte, a portuguesa apanhou pela frente a chinesa Li Yanan, derrotando-a com waza-ari a menos de 30 segundos do fim do combate, após uma revisão dos árbitros que o treinador João Neto, também ele um antigo judoca olímpico, sugeriu com gestos. Só perdeu ao terceiro combate com a ucraniana Daria Bilodid.