Mojca processou o político mais importante da Eslovénia e nunca mais pôde fazer jornalismo à vontade

A Comissão Europeia considera que “o assédio online e as ameaças aos jornalistas são uma fonte de preocupação crescente” no país e apela ao Governo para voltar a financiar a Agência de Notícias Eslovena. Os jornalistas tentam continuar a fazer o seu trabalho.

Foto
Manifestação contra Janez Jansa BORUT ZIVULOVIC/Reuters

Mojca Setinc Pasek já tinha sido alvo de vários ataques por parte do homem que há 30 anos está no centro da vida política da Eslovénia antes de decidir processá-lo por difamação, em 2016. “Foi uma espécie de ponto de não retorno. Quando os ataques são sobre o teu trabalho tens como responder, mas quando escrevem no Twitter que tu e a tua colega são ‘prostitutas na reforma’… Foi demasiado vil, decidi ‘chega'”, diz, à conversa numa esplanada no centro de Liubliana.