Acesso ao topo da carreira docente no superior vai deixar de depender de concurso

“Pacto” para o sector está a ser discutido com sindicatos e instituições. Primeiros passos são a criação de um regime de contratação para os privados e alterações na carreira dos investigadores, ainda durante este ano. Seguem-se mexidas para os professores de universidades e politécnicos públicos.

Foto
Ministério de Manuel Heitor já enviou documentos aos parceiros FERNANDO VELUDO/NFACTOS

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) vai fazer alterações em todos os estatutos de carreira do sector até ao final da actual legislatura, em 2023. As mudanças vão começar pelas carreiras dos investigadores científicos, ainda este ano. No regime dos professores do sector público haverá novidades nos dois anos seguintes. O mesmo pacote de medidas prevê, pela primeira vez, a regulamentação da contratação dos docentes do privado, criando um paralelismo entre as categorias profissionais das universidades públicas e particulares.