Estado volta a pagar mais por testes PCR feitos nos laboratórios privados

Estado conseguiu negociar descida gradual do preço dos testes PCR, que actualmente custam quase metade do valor estipulado no início da pandemia. Mas para os particulares os preços feitos pelos laboratórios privados mantêm-se praticamente sem oscilações. Actualmente, este possuem pelo menos 100% de lucro.

Foto
PAULO PIMENTA

O Ministério da Saúde acordou no final de Maio com os laboratórios privados passar a pagar 40 euros por cada teste PCR, os mais fidedignos para detectar se uma pessoa está infectada com o novo coronavírus. O novo preço, que significava uma redução de 25 euros face aos 65 que vigoravam desde final de Setembro do ano passado, entrou em vigor a 7 de Junho. Estranho é que no último dia desse mês, o secretário de Estado da Saúde decidiu rever novamente o preço dos testes, passando a pagar 45 euros a partir do dia seguinte, 1 deste mês. Mesmo com a subida, multinacionais da área dos exames de diagnósticos, como a Unilabs, garantem que Portugal é dos países que paga menos pelos testes PCR aos privados. 

Sugerir correcção
Ler 11 comentários