“O stalkerware é um continuum das formas de violência de género”

Quase 54 mil utilizadores da Internet foram afectados por stalkerware em 2020, tendo sido registados casos em todos os Estados-membros da União Europeia — Portugal sinalizou 127 ocorrências.

Foto
Glenn Carstens-Peters

A combinação do aumento do uso da Internet com o avanço tecnológico ao longo dos últimos anos tornou o mundo digital uma constante na vida das pessoas. Mas, apesar das possibilidades que a evolução neste campo traz, a mescla entre o online e o offline tem vindo a intensificar-se, com consequências por vezes negativas — e até perigosas — para os indivíduos. Um dos fenómenos mais recentes, que tem sido alvo de atenção, é o desenvolvimento de ferramentas de stalkerware, uma forma de ciberviolência que visa controlar as vítimas deste tipo de acções.

Sugerir correcção
Comentar