Caravel, o veículo robótico que vai navegar sozinho entre o Porto e os Açores

Prémio de 300 mil euros da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) permitirá a Renato Mendes e à sua equipa um duplo objectivo: demonstrar a tecnologia de um veículo autónomo de superfície e, ao mesmo tempo, a ciência que ele permite fazer numa travessia inédita.

Foto
O oceanógrafo Renato Mendes ao largo do Porto DR

O oceanógrafo Renato Mendes propôs-se levar por diante um projecto que terá como faceta mais visível a viagem de um veículo autónomo de superfície entre o Porto e os Açores, em meados de 2024. Sozinho no mar, sempre à superfície, o Caravel deverá navegar um a dois meses movido apenas pela energia das ondas e do Sol. Esta terça-feira o projecto recebeu um impulso de monta ao ver-lhe atribuído o Prémio de Ciência para o Atlântico 2021, de 300 mil euros, pela Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD).