Contra a Bélgica o importante é “não dar espaço”

O seleccionador nacional não revelou se vai fazer alterações ao último “onze” português.

Foto
Fernando Santos Reuters/HANDOUT

Foi sem abrir o jogo mas com uma ideia forte que Fernando Santos fez, neste sábado, a antevisão do jogo de domingo, entre Portugal e a Bélgica, a contar para os oitavos-de-final do Europeu de futebol, que se disputará às 20h, em Sevilha.

O seleccionador nacional não revelou se vai mexer no último “onze” português, mas referiu que a questão da fadiga física não será importante. Portugal chega a este jogo com menos dois dias de recuperação do que a Bélgica, mas Fernando Santos desvalorizou esse facto.

"Se fizermos alterações na equipa é porque entendemos que é o melhor. Mas a equipa descansou bem nestes quatro dias e só seis jogadores jogaram o tempo todo. Uma coisa é certa, os 11 que vão para dentro do campo terão a minha confiança absoluta”, disse o seleccionador.

Quanto à melhor forma de ultrapassar a Bélgica, Fernando Santos deixou claro qual a sua estratégia. Defender bem e depois tentar a sorte no ataque.

“Sabemos que não podemos conceder espaços para que não possam pensar sem a nossa interferência. Sabemos que têm uma boa meia-distância e temos que estar atentos a isso também. Sei que nestes jogos grandes, e numa final como é esta, o que temos de fazer é não dar espaço. A equipa que souber defender melhor e, quando tiver a posse de bola, criar situações para finalizar tem mais condições para ter sucesso”, analisou o treinador português.