Augusto Santos Silva: “António Costa não pode fazer o que quiser na UE”

Ministro dos Negócios Estrangeiros faz balanço da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia e reconhece “tensão” com alguns países na gestão da pandemia, dizendo ser “natural” que se cometam “erros”

Em entrevista ao PÚBLICO/Renascença, o ministro dos Negócios Estrangeiros faz o balanço de quase seis meses de presidência portuguesa do Conselho da União Europeia e lamenta que neste período não tenha sido possível ir tão longe em matéria de migrações quanto a Europa precisa. Sobre a relação com o Reino Unido, Augusto Santos Silva diz “não ter sido fácil”. Daí a incerteza sobre a adesão daquele país ao certificado verde para viagens na União Europeia