Madeira abre Mundial de Empresas em Portugal

O calendário competitivo do WCGC Portugal em 2021 será composto por quatro etapas e uma final

Foto
W.C.G.C: Portugal arranca no dia 29 de maio no Culbe de Golfe do Santo da Serra @Rodrigo Gatinho \ GolfTattoo

Os últimos são os primeiros e a Região Autónoma da Madeira, que em 2020 fechou as etapas de qualificação para a Final Nacional do World Corporate Golf Challenge (WCGC) em Portugal, irá receber a jornada inaugural da edição de 2021 do Campeonato do Mundo de Empresas em golfe.

Após um hiato de alguns anos em que o WCGC não passou pela Madeira, a prova regressou no ano passado ao Clube de Golf do Santo da Serra CGSS, a sede do Madeira Islands Open, do European Tour, e foi uma festa superior ao previsto, embora não inesperada.

«Este ano começamos na ilha da Madeira, após o sucesso do ano passado e mantendo o compromisso então assumido com o CGSS», disse Pedro Castelo Branco, o CEO do Grupo Golftattoo, a entidade detentora dos direitos organizativos da organização deste circuito em Portugal pelo segundo ano consecutivo.

O calendário competitivo do WCGC em 2021 será composto por quatro etapas qualificativas e pela Final Nacional Audi, sendo que Cascais irá acolher pelo sétimo ano consecutivo a Final Mundial.

A tacada de saída será dada no Clube de Golf do Santo da Serra, com a etapa APM (Associação de Promoção da Madeira) no dia 29 de maio.

O circuito prossegue no Montado Hotel & Golf Resort, em Palmela, com a etapa Garofalo a 18 de junho; no Golfe Axis Ponte de Lima a 26 de junho; e no Morgado Golf Resort do Grupo Nau, em Portimão, a 3 de julho.

«O WCGC Portugal é uma prova homologada pela Federação Portuguesa de Golfe (FPG) e em 2021 oferecemos quatro torneios qualificativos e uma Final Nacional Audi, antes da Final Mundial em Cascais. Em 2021 teremos a 28.ª edição a nível mundial e a 22.ª em Portugal», frisou Pedro Castelo Branco, que acrescentou que «as empresas classificadas em cada torneio, para além de serem premiadas com troféus da Costa Verde, apuram-se para a Final Nacional».

Depois, na Final Nacional Audi, marcada este ano para o West Cliffs, em Óbidos, no dia 31 de julho, as equipas finalistas ficarão alojadas no Hotel Evolutee e decidirão entre si qual a empresa que representará Portugal na Final Mundial, no Oitavos Dunes, na Quinta da Marinha.

Oitavos Dunes, palco da Final Mundial do WCGC. FOTO: OCTÁVIO PASSOS

Em 2021 o WCGC Portugal repete as presenças na Madeira, Ponte de Lima e Montado (Palmela), mas inova com a expansão ao Morgado do Reguengo (Portimão) e ao West Cliffs, mantendo a vontade de levar os empresários portugueses e seus convidados a campos de prestígio e com provas dadas.

O Clube de Golf do Santo da Serra foi, entre 1993 e 2015, um dos palcos mais bonitos do PGA European Tour.

O Montado Hotel & Golf Resort a casa da Taça Manuel Agrellos da PGA Portugal e da FPG, e também tem sido escolhido há vários anos a esta parte para receber o Campeonato Internacional Amador de Portugal da Associação Europeia de Golfe (EGA).

O Axis Ponte de Lima já recebeu um torneio do circuito da PGA de Portugal.

O Morgado Golf Resort foi, entre 2017 e 2019 a montra do Open de Portugal e marcou o regresso do mais antigo torneio de golfe profissional português ao PGA European Tour e ao European Challenge Tour.

E o West Cliffs, a joia mais recente do Praia D’El Rey Marriott Golf & Beach Resort, em Óbidos, já foi anfitrião da Final do Circuito Audi e, em 2017, foi eleito o Melhor Novo Campo de Golfe do Mundo pelos World Golf Awards.

Para além de este ano viajar a novos percursos, o WCGC destaca-se em 2021 por ter mais um patrocinador global, a Associação de Promoção da Madeira (APM), que não só é o “naming sponsor” da etapa de abertura, mas também apoia todo o circuito.

Clube de Golf Santo da Serra, Madeira

Etapa realizada a 11 Julho 2020 FOTO: WOODLAND STUDIOS

«A APM associa-se pela primeira vez ao WCGC, tendo como principal objetivo a divulgação e promoção da Madeira como um destino privilegiado de golfe no mercado nacional corporate», anunciou Pedro Castelo Branco. 

O CEO do Grupo Golftattoo recordou, contudo, que «embora seja uma novidade no WCGC, a APM e o Golftattoo foram parceiros em 2018, ano em que o Golftattoo promoveu o destino Madeira através da elaboração e publicação de notícias, bem como da organização de uma fam trip».

Se em 2020 o WCGC surpreendeu pela positiva por, invariavelmente, esgotar o limite de inscrições, num ano complicado devido à pandemia, em 2021 as previsões são otimistas, até porque a Golftattoo decidiu enriquecer a tipologia de inscrições por parte das empresas participantes.

«Este ano vamos ter um novo tipo de inscrição que oferece mais destaque à empresa que inscrever-se e que participar, na medida em que pode fazer a ativação da sua marca na etapa selecionada, usufruindo de grande visibilidade e retorno no próprio dia do torneio. É a chamada Inscrição Premium», esclareceu Pedro Castelo Branco.

Numa altura em que o país começa a desconfinar, em que a prática do golfe retoma alguma da sua normalidade, o CEO do Golftatto garante que «continuarão a ser mantidos todos os cuidados de segurança que forem em exigidos em determinada altura pelas autoridades sanitárias, bem como pela FPG».

Para o empresário português, antigo diretor de campos de golfe, a estreia como promotor nacional do WCGC foi um enorme desafio em 2020, mas acabou por ser uma aposta ganha.

«O balanço de 2020 é sem dúvida positivo. Estamos a falar de um ano muito especial, porque foi o primeiro em que tivemos a responsabilidade de organizar o evento, mas também porque foi um ano atípico. Chegou a estar em cima da mesa o cancelamento do circuito devido à conjuntura, mas a resposta dos jogadores foi extraordinária com a adesão massiva», salientou em declarações ao programa “Golf Report” da SIC Notícias.

«Preparámos a edição de 2021 com a mesma vontade de realizar um circuito de excelência e contamos com a participação das empresas e jogadores», acrescentou Pedro Castelo Branco.

Há algo que as empresas e os participantes puderam constatar no ano passado – o superior retorno mediático do WCGC em Portugal.

Por alguma razão o Golftattoo é o líder de audiências de golfe em Portugal e, nos últimos anos, estabeleceu parcerias media estratégicas com a FPG, a PGA de Portugal, o European Tour, o Ladies European Tour e o jornal Público. Em 2020 o circuito contou igualmente com reportagens no “Golf Report” da SIC Notícias, Diário de Notícias da Madeira, Executive Digest, Marketeer e, claro, Golftattoo.

O World Corporate Golf Challenge nasceu em 1993 e o seu crescimento tem sido exponencial. Já ultrapassou a adesão de 50 países e mais de um milhão de golfistas (empresários) participaram na prova.

O casamento perfeito entre os mundos do golfe e dos negócios tem no WCGC o seu expoente máximo, como pode ver-se por, ao longo dos anos, ter merecido a cobertura mediática de 60 canais de TV, 26 jornais e 24 revistas.

Daí que cada vez mais marcas queiram associar-se ao evento e em 2021 serão a Associação de Promoção da Madeira (APM), Audi, Garofalo, Andros, Banana da Madeira, BDR, Bee Engeneering, Bonne Maman, Casablanca, Costa Verde, Délifrance, Distintus, Bauerfeind, Fool Gin, Mondega Gourmet, Freixenet, Super Bock, Tatara, Do Alentejo, Adegas de Redondo, Samsung, Turkish Airlines, Uriage, Uspot, Santos e Vale e Uzina. 

GOLFTATTOO \ HUGO RIBEIRO

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico – convertido pelo Lince.        

Veja mais em www.golftattoo.com