“Figgy” e Ricardo Santos ressurgem nas Canárias

Os dois portugueses no European Tour estão na fase final do Canary Islands Championship

Foto
Pedro Figueiredo igualou esta sexta-feira a sua melhor marca da época no European Tour

Ricardo Santos e Pedro Figueiredo mostram-se em bom nível no Canary Islands Championship, seguindo em frente para o fim-de-semana no Golf Costa Adeje (Par 71), Tenerife. O primeiro, no grupo dos 34.ºs, com duas voltas de 67 e 68 pancadas e um total de 135 (-7), o segundo um degrau abaixo, nos 46.ºs, com 136 (70-66). 

Eram 131 jogadores à partida. O cut, para os 65 primeiros e empatados, fixou-se em 138 (-4), deixando em prova 77 jogadores, que agora vão discutir o prize-money de 1,5 milhões de dólares. O espanhol Adri Arna, com duas voltas de 64, total de 128 (-14), lidera aquela que é a terceira prova consecutiva do European Tour nas ilhas Canárias, Espanha. 

Marcando 66 esta sexta-feira, “Figgy” igualou o seu resultado mais baixo da época. Havia feito idêntico score na segunda volta do Gran Canaria Lopesan Open, no final de Abril, o que não foi suficiente para passar o cut no Melonera Golf, em Las Palmas. Também não chegou à fase final do torneio seguinte e o que antecedeu o actual, no mesmo campo em Tenerife. 

Pode ser que seja o relançamento da época para “Figgy”; os indícios, pelo menos, são favoráveis e não se limitam à segunda volta. Já vêm dos últimos oito buracos na jornada inaugural, quinta-feira, quando percorreu os últimos oito buracos em 3 abaixo do Par, com 3 birdies e o resto pares. Até então vinha +2, com 3 bogeys e 1 birdie. Hoje protagonizou uma exibição imaculada, com 5 birdies e o resto tudo pares. São 26 buracos sem qualquer bogey e muitos birdies (8). 

Também para Ricardo Santos foi um excelente passo em frente. Como “Figgy”, o algarvio que foi eleito o melhor rookie do ano 2012 no European Tour, tinha falhado o cut nos dois torneios antecedentes na Canárias, depois de não ter falhado nenhum nos três primeiros. Impressionante o facto de ter feito 12 birdies nos primeiros 36 buracos de jogo, 6 em cada volta. Contra 5 bogeys

Este sábado ambos começam a jogar do buraco 10, Santos pelas 9h20, num trio com o italiano Edoardo Molinari (irmão do famoso golfista Francesco Molinari) e o norte-americano Johannes Veerman; Figueiredo pelas 10h, com o indiano S.S.P, Chawrasia e o espanhol Eduardo de La Riva. 

Adri Arnaus comanda com a vantagem mínima sobre o sul-africano Garrick Higgo (vencedor do Open de Portugal em 2020 e do Gran Canaria Lopesan Open há duas semanas), que está à distância mínima com 129 (66-63).

No terceiro posto, com 130 (-12), surge um quarteto com três escoceses: Richie Ramsay (65-65), Connor Syme (66-64) e Callum Hill (65-65). O remanescente é o italiano Francesco Laporta (62-68), líder do primeiro dia, então com a melhor volta do torneio até ao momento.

Veja mais em www.golftattoo.com