Fotografia

Souvenirs from Romania: Renato fotografou Bucareste “à queima-roupa”

©Renato Chorão
Fotogaleria
©Renato Chorão

Antes de embarcar para a Roménia, em Fevereiro de 2020, Renato Chorão "não levava qualquer tipo de estereótipo associado" ao país. E foi assim, de mente e coração abertos, que fotografou, ao longo de um mês de estadia em Bucareste, o conjunto de imagens que hoje compõem o pequeno livro de 30 páginas Souvenirs from Romania, que auto-editou em Abril de 2021. "Considero que seja um livro, por mais que possua o aspecto de uma zine", esclarece ao P3, via e-mail.

O livro, como prefere chamar-lhe, reúne imagens fotográficas captadas com recurso a uma câmara point-and-shoot de 35 milímetros. Através delas viajamos até aos lugares que visitou. "Bucareste foi uma experiência libertadora", descreve. "Pela primeira vez vi-me sozinho num país diferente, numa cidade que desconhecia, e isso foi muito enriquecedor a vários níveis." O estudante de fotografia de 21 anos, natural de Setúbal, viajou para Leste em Erasmus; a pandemia, porém, ditou um final antecipado da tão ansiada experiência.

Apesar de ter permanecido apenas um mês, Renato Chorão traz lembranças de um país visivelmente marcado pela herança histórica do regime de Nicolae Ceaușescu ​e pela omnipotência da Igreja Ortodoxa. "No entanto, sente-se também uma grande sede de mudança e uma crescente luta pela igualdade", afiança o jovem fotógrafo. "Senti que há uma grande consciência política e social, principalmente entre os jovens. Tive a sorte de conhecer pessoas incríveis que me levaram a alguns espaços e festas queer, onde me senti sempre muito bem recebido e seguro." 

©Renato Chorão
©Renato Chorão
©Renato Chorão
©Renato Chorão
©Renato Chorão
©Renato Chorão
©Renato Chorão
©Renato Chorão
©Renato Chorão
Sugerir correcção