Fernando Rocha e Pedro Abrunhosa encabeçam os dois eventos-teste em Braga

Compra dos bilhetes para os espectáculos no Altice Forum só poderá ser finalizada com agendamento de teste PCR. O primeiro evento, na quinta-feira, terá lugar para 400 pessoas sentadas, devidamente distanciadas. Um número igual de pessoas poderá assistir ao segundo espectáculo, no dia seguinte, mas de pé. Cada entrada terá o custo de dois euros.

Foto
Pedro Abrunhosa irá actuar na 6f no Altice Forum, em Braga. Poderão estar 400 pessoas de pé e devidamente distanciadas

Quase uma semana após o anúncio pela ministra da Cultura, Graça Fonseca, numa entrevista à SIC Notícias, de que os primeiros dois espectáculos-teste às novas regras para eventos de massas terão lugar já nas próximas quinta e sexta-feira em Braga, ficou finalmente a conhecer-se o alinhamento das duas noites do Altice Forum. Na primeira, o espaço acolherá “um espectáculo de comédia com Fernando Rocha”; na sexta-feira, terá lugar um concerto de Pedro Abrunhosa, acompanhado por dois músicos. Embora os eventos decorram ao ar livre, no parque de estacionamento, o uso de máscara será obrigatório.

A lotação dos dois espectáculos, marcados para as 20h, será de 400 espectadores, que no caso do serão com Fernando Rocha (na companhia dos humoristas João Seabra e Pedro Neves) ficarão sentados; o distanciamento será de “três metros quadrados entre lugares”, indicou ao PÚBLICO fonte da Câmara Municipal de Braga (CMB). Já os espectadores que na sexta-feira quiserem assistir ao concerto de Pedro Abrunhosa permanecerão de pé, dispostos pelos “lugares assinalados”.

Os bilhetes para cada um dos espectáculos têm o “custo simbólico” de dois euros, que reverterão para a CERCI (Cooperativa de Educação e Reabilitação para Cidadãos mais Incluídos) de Braga, e podem ser adquiridos na Ticketline. A compra só ficará concluída após o agendamento de um teste PCR, que será realizado pela Cruz Vermelha nas imediações do Altice Forum de Braga. Segundo comunicado enviado este tarde à comunicação social pela autarquia bracarense, “o público será testado nos dias dos eventos, entre as 10h e as 19h, sendo a apresentação do resultado negativo obrigatória no acesso ao recinto”. Também a imprensa presente nos eventos terá de realizar o mesmo teste.

O acesso a estes eventos, precisaram entretanto os promotores, é exclusivo a cidadãos residentes em Portugal com idades entre os 18 e 65 anos, que não pertençam a nenhum grupo de risco, não tenham estado em contacto com infectados nos últimos 14 dias ou que não tenham estado eles próprios infectados com covid-19 nos últimos 90 dias e que não tenham contacto regular com pessoas de risco. Caso o resultado do teste seja positivo, terão direito ao reembolso do valor dos bilhetes.

Como indicou Graça Fonseca, a Direcção-Geral da Saúde (DGS) monitorizará posteriormente as pessoas que estiverem nestes eventos. Segundo a ministra da Cultura, o compromisso do Governo é “abrir os eventos culturais” e “identificar as condições” em que podem ser realizados eventos ao vivo — mas tudo será avaliado em função da evolução da pandemia em Portugal.

Os espectáculos foram “aprovados pelos ministérios da Cultura e da Saúde, em parceria com as entidades representativas do sector cultural e em articulação” com a DGS. Com a realização destes eventos, pretende-se “obter dados que permitam definir novas orientações e as regras de realização de testes diagnóstico de SarsCoV-2 para a realização de espectáculos e festivais”, lê-se ainda na mesma nota de imprensa. A iniciativa é promovida pela Associação de Promotores de Espectáculos, Festivais e Eventos, em parceria com o município de Braga, a InvestBraga e a Cruz Vermelha Portuguesa.

Experiência semelhante aconteceu em Barcelona no final do mês passado: cinco mil pessoas foram testadas antes de entrarem no Palau Sant Jordi, onde a banda rock espanhola Love of Lesbian actuou. Dos milhares de testes realizados, apenas seis tiveram resultado positivo. Por sua vez, os The Flaming Lips actuaram dentro de “bolhas” protectoras num concerto em Janeiro último, em Oklahoma, nos Estados Unidos. Os espectadores assistiram ao concerto também dentro de bolhas.

Notícia actualizada com novas informações fornecidas pela Câmara Municipal de Braga e pelos promotores do evento