PGA Tour oferece $40 milhões aos mais mediáticos

Programa de Impacto do Jogador vai premiar desempenho dos jogadores fora do campo

Foto
Bryson DeChambeau (a cumprimentar Lee Westwood) será um dos jogadores que vai beneficiar do novo bónus © API

Designado como Player Impact Program (Programa de Impacto do Jogador), o conceito é visto como uma resposta à Premier Golf League, um circuito que seria financiado pelo regime da Arábia Saudita com garantias milionárias para os jogadores, que nunca saiu do papel devido à resistência de alguns dos nomes mais sonantes do golfe, como Rory McIlroy e Brooks Koepka. O projecto da Premier Golf League forçou no entanto o PGA Tour a conceber um meio de recompensar as estrelas pelo valor que agregam ao produto geral, em vez de apenas pelo seu desempenho no campo. 

Os 10 beneficiários serão determinados com base na sua “Pontuação de impacto”, um número gerado a partir de várias métricas separadas que são projetadas para quantificar o valor agregado daquele indivíduo. De acordo com um documento que o PGA Tour distribuiu aos jogadores, e cujo conteúdo foi partilhado com a Golfweek. As métricas segundo as quais os jogadores serão classificados em relação aos seus pares incluem: 

– Popularidade na pesquisa Google. 

– Nielsen Brand Rating (valoriza a exposição que um jogador oferece aos patrocinadores por meio dos minutos em que aparecem nas transmissões). 

– Q Rating (mede a familiaridade e o apelo da marca de um jogador). 

– MVP índice (mede valor do engajamento que um jogador gera nos canais sociais e digitais). 

– Menções Meltwater (a frequência com que um jogador gera cobertura numa variedade de plataformas de media) 

O PGA Tour empregará um algoritmo para transformar os valores de cada métrica em pontuação de Impacto para cada jogador e a classificação dessas pontuações determina o valor do bónus devido. O programa entrou em vigor em a 1 de Janeiro deste ano e os jogadores serão premiados no final de 2021.

Veja mais em www.golftattoo.com