Em Portugal faz-se política de cidades de forma “implícita e às fatias”

Em entrevista ao PÚBLICO, o antigo secretário de Estado do Ordenamento do Território e Cidades lamenta que estas não tenham uma presença na orgânica do Governo, e que o pais se limite a importar políticas de cidade da União Europeia, nem sempre adaptadas à realidade portuguesa.

Foto
Nuno Ferreira Santos

João Ferrão não partilha muitas das críticas que vai lendo a uma alegada falta de territorialização dos investimentos previstos no Plano de Recuperação e Resiliência, mas gostava que o país tivesse política pública de cidades, para a qual deveria alocar os fundos europeus disponíveis.