Na “segunda vida” dos vacinados contra a covid-19, o que mudou?

Com quase 7% da população imunizada com a vacina contra a covid-19, Portugal ainda está longe das percentagens de vacinação de países como os EUA e o Reino Unido. Os números modestos não permitem grandes mudanças no quotidiano, mas as diferenças vêem-se nos detalhes: no alívio, nos abraços, nos reencontros.

Foto

Isabel, Maria José, Rita, Tiago, Margarida, Otília, Etelvina, Mário. Oito pessoas que não se conhecem, que não têm as mesmas rotinas ou idades e que muito provavelmente nunca se cruzaram na rua, mas têm uma coisa em comum: são (ainda) dos poucos em Portugal que podem dizer que já foram vacinados com duas doses da vacina contra a covid-19. Num primeiro momento de euforia, a vacina foi vista como uma bóia de salvação, mas, quase quatro meses volvidos, o que mudou na vida das pessoas já vacinadas? Na prática, muito pouco. Mas há quem suspire de alívio depois de um ano de provações.

Sugerir correcção
Comentar