Há filmes para estrear, há cinemas para reabrir – e público?

Após um segundo encerramento de três meses, as salas portuguesas reabrem na segunda-feira, ainda com restritivas limitações de lotação e horários. Mas nesta reabertura, a poucos dias de mais uma cerimónia dos Óscares, nem tudo depende dos desejos dos exibidores e dos distribuidores, ou mesmo dos espectadores ávidos de regressar.

Foto
DIVYAKANT SOLANKI/LUSA

Em Fevereiro de 2020, em vésperas de uma edição dos Óscares dominada pela Netflix, o PÚBLICO perguntava como a distribuição e a exibição portuguesas viam o avanço do streaming. Nessa altura, Susanna Barbato, directora da Nos Audiovisuais, a maior distribuidora do país, afirmava que a Netflix não era uma ameaça mas sim um complemento, e que haveria sempre público e filmes para o grande ecrã.