Caso Cashball com três arguidos mas sem André Geraldes

Sporting também fica de fora da acusação de tentativa de corrupção a árbitros de andebol.

Foto
André Geraldes LUSA/RUI FARINHA

Paulo Silva, o empresário acusado de subornar árbitros de andebol e alguns jogadores de futebol, por indicação do ex-director-geral do Sporting André Geraldes, foi formalmente acusado pelo Ministério Público. Mas não irá sozinho a julgamento. Acusados foram ainda o empresário desportivo José Manuel Mira Gonçalves e Gonçalo Nuno Esteves Rodrigues, outro antigo funcionário dos “leões” de Alvalade. De fora do processo ficaram André Geraldes, por falta de provas, e o próprio clube de Alvalade.