Vacinas podem ser ineficazes no prazo de “um ano ou menos”, avisam especialistas

Inquérito a 77 epidemiologistas de 28 países conclui que dois terços dos especialistas consideram que as mutações do SARS-CoV-2 podem fazer com que as actuais vacinas se tornem ineficazes a curto prazo.

Foto
Daniel Rocha

O aviso não é novo, mas os resultados de um inquérito da Aliança Popular das Vacinas (APV) colocam um intimidante curto prazo na possibilidade de virmos a necessitar de criar novas ou adaptadas fórmulas da vacina da covid-19, que respondam às prováveis mutações do vírus. No trabalho divulgado esta terça-feira, dois terços dos 77 especialistas inquiridos, de 28 países, defendem que isso pode acontecer dentro de apenas “um ano ou menos”. A APV, uma coligação de organizações incluindo a Amnistia Internacional, Oxfam, e UNAIDS, usa esta previsão (pouco optimista) dos especialistas para, sobretudo, fazer passar a mensagem de que é necessário que as actuais vacinas cheguem rapidamente a todos os países do mundo.