Miguel Oliveira, licença para descolar

Português inicia o Mundial de 2021 com ambições renovadas, depois da promoção na KTM. Marc Márquez é o grande ausente deste arranque de época, mas deverá voltar a tempo de lutar pelo título.

Foto
Oliveira destaca a evolução transversal da mota nas últimas semanas DR

Desde o dia 22 de Novembro do ano passado que a KTM entrou em contagem decrescente para o arranque do Mundial de MotoGP de 2021. Nessa data, Miguel Oliveira fez um três-em-um em Portimão, com um triunfo retumbante na corrida, a volta mais rápida e a pole position, confirmando os méritos que levaram a marca austríaca a promovê-lo da Tech 3 à equipa de fábrica. A partir de hoje, a KTM Factory Racing e as restantes 10 equipas do campeonato vão desvendar o resultado da evolução registada nos últimos meses e mostrar até que ponto as boas impressões deixadas pela Ducati e pela Yamaha, nos testes de pré-temporada, serão um indicador fiável.