Açores

O florescer das camélias do Parque Terra Nostra, “uma das mais notáveis colecções" da Europa

Há visitas guiadas gratuitas para ver as cerca de 800 cameleiras em flor de um dos jardins mais emblemáticos de São Miguel, um desafio de fotografia e passeios online.

A maioria das camélias do Parque Terra Nostra floresce entre Fevereiro e Março DR/Parque Terra Nostra
Fotogaleria
A maioria das camélias do Parque Terra Nostra floresce entre Fevereiro e Março DR/Parque Terra Nostra

É considerada “uma das mais notáveis colecções de camélias da Europa”, com cerca de 800 exemplares, que, por esta altura, inundam os jardins do Parque Terra Nostra, nas Furnas, de múltiplos rosas, amarelos, vermelhos e brancos.

Este ano, “face ao contexto pandémico”, a exposição de camélias que habitualmente se realiza no casino do parque não se realizou, mas a “homenagem” às flores mais emblemáticas do Terra Nostra faz-se com visitas guiadas e desafios online, avançam em comunicado.

Para quem estiver por estes dias em São Miguel, há visitas guiadas gratuitas à colecção até 28 de Março, todos os sábados e domingos às 10h30 e às 15h, e quartas às 10h30 (a entrada no parque custa 8€, sendo gratuita para os hóspedes do Terra Nostra Garden Hotel).

Além das visitas, está lançado o “convite para captar a beleza da colecção de camélias”: até à mesma data, as “melhores fotografias” partilhadas com os hashtags #florescerdascamelias e #parqueterranostra e com a tag @hotelsazores habilitam-se a ganhar prémios semanais, incluindo entradas gratuitas no parque e cocktails no bar The Gardener. O prémio final é de uma noite de alojamento com pequeno-almoço no hotel do complexo turístico.

Ao longo do mês, a engenheira agrónoma Carina Costa, “a menina que cresceu num jardim de 12 hectares”, guia ainda quem estiver longe dos Açores pelas histórias e curiosidades das camélias do Parque Terra Nostra em pequenos vídeos publicados nas páginas de Facebook e Instagram da Bensaude Hotels Collection. Sabia, por exemplo, que as cameleiras mais antigas do jardim têm mais de 100 anos?

Estes exemplares terão sido introduzidos pelo Marquês da Praia e Monforte, segundo proprietário do parque, por volta de 1872. Localizado no Vale das Furnas, o jardim começou a ser criado há mais de 200 anos, quando Thomas Hickling, “um abastado comerciante originário de Boston, cônsul honorário dos Estados Unidos em São Miguel”, mandou construir uma casa de madeira e um grande tanque de água no local, rodeando-o de árvores.

Em 1848, o Visconde da Praia comprou a propriedade, construindo a Casa do Parque, que ainda hoje persiste, e aumentou o jardim, com “água, alamedas sombrias e tabuleiros de flores”, incluindo alguns exemplares de camélias.

No entanto, é só nos anos de 1990 que o jardineiro-chefe Fernando Costa decide aposta na colecção, “uma vez que é uma planta que se adapta muito bem ao clima dos Açores e do Parque Terra Nostra”, e começa a introduzir espécies originais e cultivares vindas de diversas partes do mundo.

Actualmente, contam-se cerca de 800 exemplares, distribuídas por quatro áreas distintas, “enquadradas com a paisagem envolvente e concebidas com o intuito de facilitar a exposição de toda a colecção”.

A maioria das camélias do Parque Terra Nostra floresce entre Fevereiro e Março
A maioria das camélias do Parque Terra Nostra floresce entre Fevereiro e Março DR/Parque Terra Nostra
A maioria das camélias do Parque Terra Nostra floresce entre Fevereiro e Março
A maioria das camélias do Parque Terra Nostra floresce entre Fevereiro e Março DR/Parque Terra Nostra
No jardim, existem cerca de 800 exemplares, de diferentes espécies e cultivares
No jardim, existem cerca de 800 exemplares, de diferentes espécies e cultivares LUSA/EDUARDO COSTA
No jardim, existem cerca de 800 exemplares, de diferentes espécies e cultivares
No jardim, existem cerca de 800 exemplares, de diferentes espécies e cultivares DR/Parque Terra Nostra
No jardim, existem cerca de 800 exemplares, de diferentes espécies e cultivares
No jardim, existem cerca de 800 exemplares, de diferentes espécies e cultivares DR/Parque Terra Nostra
Estão distribuídas por quatro áreas distintas, “concebidas com o intuito de facilitar a exposição de toda a colecção”
Estão distribuídas por quatro áreas distintas, “concebidas com o intuito de facilitar a exposição de toda a colecção” DR/Parque Terra Nostra
Estão distribuídas por quatro áreas distintas, “concebidas com o intuito de facilitar a exposição de toda a colecção”
Estão distribuídas por quatro áreas distintas, “concebidas com o intuito de facilitar a exposição de toda a colecção” LUSA/EDUARDO COSTA
Estão distribuídas por quatro áreas distintas, “concebidas com o intuito de facilitar a exposição de toda a colecção”
Estão distribuídas por quatro áreas distintas, “concebidas com o intuito de facilitar a exposição de toda a colecção” DR/Parque Terra Nostra
Os primeiros exemplares plantados no parque terão mais de 100 anos
Os primeiros exemplares plantados no parque terão mais de 100 anos DR/Parque Terra Nostra
Os primeiros exemplares plantados no parque terão mais de 100 anos
Os primeiros exemplares plantados no parque terão mais de 100 anos DR/Parque Terra Nostra
Os primeiros exemplares plantados no parque terão mais de 100 anos
Os primeiros exemplares plantados no parque terão mais de 100 anos DR/Parque Terra Nostra
No entanto, foi nos anos 1990 que o jardineiro-chefe Fernando Costa decidiu apostar na colecção
No entanto, foi nos anos 1990 que o jardineiro-chefe Fernando Costa decidiu apostar na colecção DR/Parque Terra Nostra
No entanto, foi nos anos 1990 que o jardineiro-chefe Fernando Costa decidiu apostar na colecção
No entanto, foi nos anos 1990 que o jardineiro-chefe Fernando Costa decidiu apostar na colecção DR/Parque Terra Nostra
No entanto, foi nos anos 1990 que o jardineiro-chefe Fernando Costa decidiu apostar na colecção
No entanto, foi nos anos 1990 que o jardineiro-chefe Fernando Costa decidiu apostar na colecção DR/Parque Terra Nostra
No entanto, foi nos anos 1990 que o jardineiro-chefe Fernando Costa decidiu apostar na colecção
No entanto, foi nos anos 1990 que o jardineiro-chefe Fernando Costa decidiu apostar na colecção Rui Soares
A colecção está inserida no Parque Terra Nostra, localizado no vale das Furnas, em São Miguel
A colecção está inserida no Parque Terra Nostra, localizado no vale das Furnas, em São Miguel Rui Soares
A colecção está inserida no Parque Terra Nostra, localizado no vale das Furnas, em São Miguel
A colecção está inserida no Parque Terra Nostra, localizado no vale das Furnas, em São Miguel DR/Parque Terra Nostra
A colecção está inserida no Parque Terra Nostra, localizado no vale das Furnas, em São Miguel
A colecção está inserida no Parque Terra Nostra, localizado no vale das Furnas, em São Miguel Rui Soares
Um dos principais ex-líbris do parque é o tanque de água termal
Um dos principais ex-líbris do parque é o tanque de água termal DR/Parque Terra Nostra
Um dos principais ex-líbris do parque é o tanque de água termal
Um dos principais ex-líbris do parque é o tanque de água termal Rui Soares
Um dos principais ex-líbris do parque é o tanque de água termal
Um dos principais ex-líbris do parque é o tanque de água termal Rui Soares
O jardim começou a ser criado há mais de 200 anos, quando Thomas Hickling mandou construir uma casa de madeira e um grande tanque de água no local, rodeando-o de árvores
O jardim começou a ser criado há mais de 200 anos, quando Thomas Hickling mandou construir uma casa de madeira e um grande tanque de água no local, rodeando-o de árvores DR/Parque Terra Nostra
O jardim começou a ser criado há mais de 200 anos, quando Thomas Hickling mandou construir uma casa de madeira e um grande tanque de água no local, rodeando-o de árvores
O jardim começou a ser criado há mais de 200 anos, quando Thomas Hickling mandou construir uma casa de madeira e um grande tanque de água no local, rodeando-o de árvores Rui Soares
O jardim começou a ser criado há mais de 200 anos, quando Thomas Hickling mandou construir uma casa de madeira e um grande tanque de água no local, rodeando-o de árvores
O jardim começou a ser criado há mais de 200 anos, quando Thomas Hickling mandou construir uma casa de madeira e um grande tanque de água no local, rodeando-o de árvores DR/Parque Terra Nostra
Em 1848, o Visconde da Praia comprou a propriedade, aumentando o jardim, com “água, alamedas sombrias e tabuleiros de flores"
Em 1848, o Visconde da Praia comprou a propriedade, aumentando o jardim, com “água, alamedas sombrias e tabuleiros de flores" DR/Parque Terra Nostra
Em 1848, o Visconde da Praia comprou a propriedade, aumentando o jardim, com “água, alamedas sombrias e tabuleiros de flores"
Em 1848, o Visconde da Praia comprou a propriedade, aumentando o jardim, com “água, alamedas sombrias e tabuleiros de flores" DR/Parque Terra Nostra
Em 1848, o Visconde da Praia comprou a propriedade, aumentando o jardim, com “água, alamedas sombrias e tabuleiros de flores"
Em 1848, o Visconde da Praia comprou a propriedade, aumentando o jardim, com “água, alamedas sombrias e tabuleiros de flores" DR/Parque Terra Nostra
Terá sido o filho, Marquês da Praia e Monforte, a introduzir as primeiras cameleiras no jardim
Terá sido o filho, Marquês da Praia e Monforte, a introduzir as primeiras cameleiras no jardim Rui Soares
Terá sido o filho, Marquês da Praia e Monforte, a introduzir as primeiras cameleiras no jardim
Terá sido o filho, Marquês da Praia e Monforte, a introduzir as primeiras cameleiras no jardim DR/Parque Terra Nostra
Terá sido o filho, Marquês da Praia e Monforte, a introduzir as primeiras cameleiras no jardim
Terá sido o filho, Marquês da Praia e Monforte, a introduzir as primeiras cameleiras no jardim DR/Parque Terra Nostra
Sugerir correcção