As 12 frases que marcaram o discurso de António Costa sobre o desconfinamento

O primeiro-ministro, António Costa, apresentou nesta quinta-feira o plano de desconfinamento: terá de ser uma reabertura “prudente, cautelosa, gradual”, disse.

Foto
António Costa apresentou as medidas de desconfinamento esta quinta-feira Fotografias: António Cotrim/Lusa. Montagem: PÚBLICO

1. “O esforço extraordinário de todas as portuguesas e todos os portugueses ao longo destes dois meses permitiu-nos chegar hoje, como previsto, ao momento em que, com segurança, podemos falar do plano de reabertura progressiva da sociedade portuguesa. É um plano que prevê uma reabertura a conta-gotas.”

2. “Podemos começar a abrir com segurança, mas tem de ser uma abertura prudente, cautelosa, gradual. Como disse, a conta-gotas.”

3. “Porque é que podemos iniciar agora a reabertura? Os dados são muito claros. Estamos hoje, felizmente, já abaixo do número de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias, claramente abaixo da linha de risco que todos os especialistas consensualizaram como aceitável.”

4. “Segunda pergunta: porque é que temos de fazer com toda a cautela? Porque se hoje estamos muito melhores do que estávamos há duas semanas, continuamos ainda a estar numa situação pior do que aquela em que estávamos a 11 de Setembro quando decretámos o primeiro estado de contingência e a 4 de Maio do ano passado quando iniciámos o primeiro desconfinamento.”

5. “Continuo a contar plenamente com cada português e cada portuguesa.”

6. “[As medidas serão revistas sempre que se ultrapassar] o número de 120 novos casos por dia por 100 mil habitantes a 14 dias ou sempre que o nível de transmissibilidade ultrapasse o 1.”

7. “Temos [na quarta-feira] um R(t) de 0,78. Conforme vamos evoluindo para um maior índice de transmissibilidade, significa que temos de tomar medidas cautelares para impedir que a situação da pandemia se degrade.”

8. “[As fronteiras com Espanha] vão ser mantidas encerradas [até à Páscoa]”

9. “Creio que não há mistério nenhum. O Presidente da República vai realizar duas visitas, à Santa Sé e Reino de Espanha. Precisamente por isso, combinámos que ele hoje não se dirigiria ao país e apresentaria eu o conjunto deste plano de desconfinamento, sobre o qual tive naturalmente a oportunidade de trocar impressões com o Presidente da República.”

10. “Como é sabido, temos sempre mantido uma regra óbvia e fundamental para o bom funcionamento entre todos. Eu nunca comentei uma conversa com o Presidente das República e o Presidente da República nunca comentou uma conversa. E a conversa que tivemos só estávamos os dois.”

11. “Vamos aproveitar este regresso à escola para lançar um programa de testagem maciça, que está programado e que já foi anunciado, para poder detectar no momento em que as pessoas regressam aos estabelecimentos de ensino possíveis focos que existam de infecção.”

12. “Temos a situação de rastreio perfeitamente assegurada, a cumprir todos os prazos definidos como critérios secundários para avaliar a evolução da pandemia e temos uma capacidade de, em harmónio, aumentar a capacidade de rastreio, com recurso a elementos das Forças Armadas ou a outros servidores do Estado civis que estão preparados para o fazer.”