Muda-se a crise, nasce uma nova geração enrascada

Há dez anos, “desempregados, ‘quinhentos-euristas’ e outros mal remunerados” eram convocados para uma manifestação contra a precariedade, a 12 de Março. Agora, enfrentam a segunda grande crise nas suas curtas e instáveis carreiras. Mas não estão sozinhos. Geração à Rasca, conheçam os pandemials.

Foto
DANIEL ROCHA

“Inevitável é a tua tia.” Foi como se o cartaz anti-austeridade voltasse a estar sobre a nossa cabeça, dez anos depois, quando Paula Gil repete: “Ou se tomam medidas neste momento para o período pós-pandemia, ou é inevitável que as pessoas voltem a sair à rua.” Sozinha em casa numa Lisboa sonâmbula, presa entre o receio e o desejo de despertar, antever “inevitabilidades futuras” poderá parecer um abanão excessivamente fatal. Mas também, e provocações à parte, não é que Paula seja estranha a tempos incertos.