Nova Iorque

Comer com Audrey Hepburn? Steakhouse de Nova Iorque ocupa os lugares vazios com manequins de celebridades

Audrey Hepburn, Jon Hamm, Jimmy Fallon e ​Al Roker foram vistos (e fotografados) no histórico​ restaurante ​de Brooklyn. A culpa é do museu de cera Madame Tussauds.

 

Brendan McDermid/Reuters
Fotogaleria
Brendan McDermid/Reuters

O icónico Peter Luger Steak House, em Brooklyn, fez uma parceria com o museu de cera Madame Tussauds para preencher alguns lugares vazios da sala de refeições num momento em que os restaurantes de Nova Iorque reabrem com 35% da capacidade. Figuras de cera de Audrey Hepburn, vestida como Holly Golightly de Breakfast at Tiffany's sentada em frente a um Martini, Jon Hamm na pele de Don Draper em Mad Men segurando um cocktail à moda antiga, Al Roker à espera de mesa e Jimmy Fallon a apreciar uma refeição vão-se misturando com os clientes de carne e osso que agora vão voltando ao espaço inaugurado como Carl Luger’s Café, Billiards and Bowling Alley em 1887, no bairro de Williamsburg — a ponte com o mesmo nome só abriu em Dezembro de 1903.

“Tem sido difícil”, disse Michael Costa, gerente do restaurante. “Vamo-nos adaptando a tudo o que está a acontecer e ao número de lugares que nos permitem ocupar porque estamos no fundo do poço. Mas vamos sobreviver." A pandemia atingiu especialmente os estabelecimentos de Nova Iorque, onde, segundo a National Restaurant Association, os restaurantes representavam 9% dos empregos no estado em 2019.

 

Brendan McDermid/Reuters
Brendan McDermid/Reuters
Brendan McDermid/Reuters
Brendan McDermid/Reuters
Brendan McDermid/Reuters
Brendan McDermid/Reuters
Brendan McDermid/Reuters
Sugerir correcção