Sem exigências

1. O titulo não é meu, mas sim de Javier Marías, escritor que compilou muitas das suas crónicas (El País Semanal) em livros. Nesta (Quando os tontos mandam, Relógio D’Água, 2018, pp. 162-164), Javier Marías insurge-se contra a conduta dos Estados italiano e francês, aquando da visita oficial, do Presidente do Irão, Hassan Rohani em 2016. Os italianos decidiram tapar as estátuas antigas dos Museus Capitolinos, para que os seus nus não ofendessem “o alto dignatário”. Em França, segundo relata o autor, não foi servido vinho nas recepções oficiais.