Governo adopta medidas mais duras e aumenta o policiamento

Novas medidas podem entrar em vigor entre terça e quarta-feira, para tirar as pessoas da rua. O ensino permanece aberto, porque o Governo não tem provas de que seja foco de contágio. Dos contaminados entre os 20 e os 29 anos, apenas 18% estudam.

Foto
O primeiro-ministro, António Costa, anunciou medidas mais restritivas para retirar as pessoas das ruas Reuters/PEDRO NUNES

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou nesta segunda-feira que as medidas restritivas do estado de emergência vão endurecer para obrigar os cidadãos a ficarem em casa e, assim, travar-se o aumento dos contágios por covid-19. Simultaneamente, o Governo decidiu agravar a fiscalização por parte das forças de segurança. No briefing após a reunião do executivo, o primeiro-ministro reafirmou que as escolas vão continuar abertas e esclareceu que também os ATL estão a funcionar.