A carne que Janine fotografa não faz salivar

A estudante de fotografia visitou centros de produção de animais em Alcobaça e arredores Janine Oliveira
Fotogaleria
A estudante de fotografia visitou centros de produção de animais em Alcobaça e arredores Janine Oliveira

Não é a carne limpa, cortada em pedaços e embalada que chega aos supermercados. São os animais mortos, ou a caminho do matadouro, pendurados, ainda a sangrar. Janine Oliveira, estudante de fotografia de 21 anos, visitou os locais que não entram na sua lista de compras: talhos, mercados com animais vivos, produções de leite e centros de produção de porcos, em Alcobaça e arredores. 

“É uma coisa que quero que seja vista”, diz, justificando a escolha do tema para um projecto académico. “Ao haver capturas destes ambientes surge uma prova que mostra a verdadeira realidade nos mesmos, algo que é desconhecido e por vezes escondido aos seus consumidores.” Não esconde que escureceu os fundos” e usou um flash externo para melhor captar o que apelida de lugares sombriosmesmo quando iluminados pela luz do dia. No seu caso, foi fácil conseguir autorizações para entrar e fotografar, relata. E nada do que encontrou a “chocou” — excepto pensar que esta é “a única realidade que milhões de animais chegam a conhecer”. 

Gostas de fotografar e tens uma série que merece ser vista? Não consegues parar de desenhar, mas ninguém te liga nenhuma? Andas sempre com a câmara de filmar para produzir filmes que não saem da gaveta? Sim, tu também podes publicar no P3. Sabe aqui o que tens de fazer.

Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Janine Oliveira
Sugerir correcção