Um novo folclore

O álbum de estreia do músico português Luis Pestana é uma surpresa feliz na música electrónica lançada em 2020.

Foto
No primeiro álbum em nome próprio Luis Pestana fez um universo

Fazemos play em Rosa Pano e eis-nos inteiramente dentro dele, aos círculos, em perpétuo movimento, rumo a outro espaço, outro tempo. Oneia, que abre o disco, põe-nos logo em rotação: dá-nos uma espécie de canto sem palavras em que se intrometem sinos, melodias encaracoladas, o choro de um bebé. Estamos dentro de Rosa Pano: no primeiro álbum em nome próprio, Luis Pestana fez um universo.

Sugerir correcção
Comentar