Seguradoras pedem um “simplex” para reduzir custos dos seguros

Em causa está a digitalização de alguns processos e a eliminação de burocracias que permitiriam poupar milhões de euros aos clientes. Redução de prémios pela ocorrência de menos acidentes no ramo automóvel decidida caso a caso.

Foto
Crise retirou carros das ruas e diminuiu número de sinistros, mas redução nos custos dos seguros automóveis tem que renegociado caso a caso

Responder à crise e pensar para lá da crise. São estes os desafios do sector segurador assumidos pelo presidente da Associação Portuguesa de Seguradores (APS), José Galamba de Oliveira, que para isso pede “ao legislador e ao regulador que ajudem a fazer um simplex no sector segurador que acabe com exigências baseadas no suporte do papel e com burocracia desnecessária”, como forma de “reduzir custos de contexto e repercutir esses ganhos na melhoria dos serviços prestados e no desenho de novos produtos ajustados às necessidades dos clientes”.