Deon Black/Unsplash
Foto
Deon Black/Unsplash

Falar de sexo “com quem o domina”: há aulas de educação sexual no Pornhub

O site de pornografia lançou uma série de vídeos sobre sexualidade, desde anatomia a consentimento. Além de ensinar e aconselhar, os vídeos desmontam tabus sobre diversos temas. Com imagens exemplificativas e, claro, explícitas.

O fenómeno de Sex Education pôs-nos a pensar sobre como vivemos e falamos de sexualidade. Um adolescente que ouve e aconselha os seus colegas de escola sobre as suas vidas sexuais sublinhou a necessidade de mais informação (fidedigna) sobre sexo. Por isso, o Pornhub propôs-se a partilhar “conversas reais sobre sexo daqueles que o dominam” — e deu início a um canal de educação sexual.

Hábitos de masturbação saudáveis, informações sobre preservativos, vaginas e pénis, sexo em tempos de pandemia. A lista conta com onze vídeos de diversos temas, protagonizados por terapeutas sexuais e de relacionamentos, e com direito a imagens exemplificativa. E muito explícitas.

No primeiro episódio, sobre comunicação, a terapeuta de relacionamentos Cat Meyer começa por referir que “consentir e pedir consentimento significa que todos estão a ser transparentes sobre os seus desejos e necessidades”. “Nunca pressiones o teu parceiro a fazer algo que ele não queira fazer ou não tenha a certeza”, continua. A ideia é ensinar, aconselhar, mas também desmontar tabus.

O Pornhub Sexual Wellness Center, através de onde são partilhados os novos vídeos, é dirigido por Laurie Betito, terapeuta clínica especializada em terapia sexual que, em conjunto com o Pornhub, criou uma “fonte online para pessoas de todo o mundo terem acesso a informação sobre bem-estar no sexo”. “Milhões de vocês já visitaram o site”, aponta. Além dos vídeos, a plataforma disponibiliza alguns artigos de perguntas e respostas — e convida os utilizadores a deixarem as suas questões.

Uma nova categoria para explorar no canal de pornografia mais popular — que, em tempos de confinamento, ganhou ainda mais visitantes. Menos interactiva, mas mais didáctica... pelo menos teoricamente. 

Sugerir correcção