De portas fechadas, Portugal abriu a janela do Pornhub: visitas sobem 36,5%

Dados mostram que desde que o país entrou em isolamento — e graças ao serviço premium gratuito — o número de visitas ao Pornhub aumentou 36,5%. A nível global, subiu 18,5%. Mudaram as horas de visita, a procura por parte de mulheres e os fetiches: há nove milhões de pesquisas por “coronavírus”.

Foto
Annie Spratt/Unsplash

Não é preciso o mundo estar em isolamento para o Pornhub contar mais de 120 milhões de visitas diárias. Mas com tantos milhões de vidas a serem feitas dentro de casa, sobra mais tempo para visitar o site — até porque as actividades vão escasseando e surge, entre outras necessidades, a de diversificar. Em Portugal, como no resto do mundo, o resultado do aborrecimento traduziu-se num aumento das visitas à página mais popular de conteúdo sexual. E o resultado de o Pornhub ter disponibilizado, a 24 de Março, o serviço premium gratuito a nível global, traduziu-se num aumento ainda maior. 

São informações divulgadas pelo próprio Pornhub, depois de um pedido da revista Forbes, que queria perceber se o surto de coronavírus e os dias de ansiedade por ele provocados tinham tido impacto no tráfego do site. E basta ver os gráficos para perceber que a resposta é um claro “sim”, num cenário em que Portugal não foge à regra: no dia 24 de Março, com a chegada do serviço premium, registou-se um aumento de 36,5% nas visitas. Mas já antes, no dia 19, data em que foi decretado o estado de emergência nacional, as visitas tinham aumentado em 26,6%. Uma espécie de motivação para aguentar os dias que se avizinhavam?

Foto
Alterações ao tráfego em Portugal Pornhub

O aumento na procura por pornografia acontece em todos os países: o site registou um crescimento global de 18,5% depois de ter anunciado que o serviço premium estava disponível gratuitamente para todos os utilizadores, em todo o mundo. Mas ainda o Pornhub não tinha dado livre acesso aos conteúdos privilegiados a todos os países, já os números estavam a subir: no dia 17 de Março, o tráfego do site era de mais 11,6% em relação ao mês anterior. 

“As comparações foram feitas em relação a um período médio de tráfego registado no início de Fevereiro. E porque o tráfego varia dependendo do dia da semana, cada dia de Março foi comparado com o mesmo dia do período homólogo”, explica o Pornhub.

Foto
DR

Se os números registados no dia 17 podem ser explicados pelo isolamento que, pouco a pouco, começou a acontecer em todo o mundo, também contaram com a contribuição de três países: Itália, Espanha e França, onde a pornografia premium já tinha sido disponibilizada e já tinha feito os números disparar. Em Itália, onde o serviço ficou disponível a 12 de Março, houve um aumento de 57%; em Espanha e França, o premium ficou aberto a 16 de Março e houve um aumento de 61,3% e de 38,2%, respectivamente.

Pornhub
Pornhub
Pornhub
Fotogaleria
Pornhub

O isolamento começou mais tarde em locais como os Estados Unidos ou Canadá, mas a tendência registada é a mesma: aumento no tráfego assim que a população começou a fechar-se em casa — e outro mais significativo a 24 de Março, com a oferta do serviço premium. Austrália, Rússia, Alemanha, Reino Unido, Escócia, Irlanda, Hong Kong e muitos outros fizeram o mesmo: assim que fecharam a porta de casa, abriram a janela do Pornhub.

Já não há hora marcada para ver pornografia

Mas além do registo de aumento de visitas, o site de conteúdo pornográfico percebeu também que as horas das visitas estavam a mudar. Nada de surpreendente, numa altura em que já ninguém sabe a quantas anda.

Em tempos normais, as horas de pico são, geralmente, entre as 22h e a meia-noite. De manhã, aponta-se o período com menos visitas. Com o isolamento devido ao surto de covid-19 e a consequente inexistência de horários, o Pornhub verificou um aumento de 31,5% de visitas ao site por volta das 3h — provavelmente por não haver hora para acordar no dia seguinte — e de 26,4% às 13h.

Foto
Tráfego por horas Pornhub

E se até 16 de Março as mudanças no tráfego eram semelhantes no que tocava aos géneros, a partir de 17 de Março mais mulheres começaram a visitar o site: o aumento foi de 17,4%; e, no caso dos homens, foi de 12,1%. Os números voltaram a encontrar-se quando o serviço premium foi aberto a todo o mundo: nesse caso, as visitas de mulheres aumentaram 20,5% e as dos homens 20,1%. Por cá, na semana de 16 a 20 de Março, registou-se um aumento de 20% de visitas feitas por mulheres e de 17% feitas por homens. 

Foto
Aumento do tráfego por género Pornhub

O que também aumentou foram as pesquisas por “coronavírus” e “covid-19” no Pornhub. As palavras começaram a ser procuradas no dia 25 de Janeiro — e a tendência tem vindo a crescer. Nos últimos 30 dias, foram registadas mais de nove milhões de pesquisas que continham as expressões “corona” ou “covid”. O pico de pesquisas aconteceu no dia 5 de Março, quando foram feitas mais de um milhão de pesquisas que utilizavam essa palavra-chave. 

Quando comparado com o resto do mundo, é a Eslováquia o país que mais procura “coronavírus” no Pornhub. Portugal ocupa o sétimo lugar do ranking, com mais 70% de pesquisas pela palavra em comparação com a média global. Em tempos estranhos, fetiches... específicos. 

Foto
Pesquisa por "coronavírus" no Pornhub Pornhub