Dois processos disciplinares para Frederico Varandas

Em causa estão duas declarações do dirigente “leonino” a envolverem, directa e indirectamente, o FC Porto.

Frederico Varandas, presidente do Sporting
Foto
Frederico Varandas, presidente do Sporting LUSA/JOÃO RELVAS

Frederico Varandas, presidente do Sporting, está a contas com dois processos disciplinares instaurados pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (CD). Em causa estão duas declarações do dirigente “leonino” a envolverem, directa e indirectamente, o FC Porto.

O primeiro processo remete para as palavras de Varandas sobre o desempenho da equipa de arbitragem do jogo Sporting-FC Porto. O presidente do Sporting sugeriu que apenas contra a equipa “leonina” é que o árbitro tomaria a decisão de reverter um penálti que inicialmente foi assinalado a favor do Sporting.

O segundo processo disciplinar tem que ver com a resposta de Varandas a Pinto da Costa, definindo o dirigente portista como “bandido”.

Por fim, está em marcha também um processo de inquérito a Rúben Amorim, para “apuramento de eventuais declarações alegadamente feitas pelo agente desportivo e referidas na participação disciplinar apresentada pelo CD”.

Sugerir correcção