Papa celebrará missas de Natal sem fiéis

Com o aumento de casos de covid-19 por toda a Europa, as cerimónias religiosas de Dezembro celebradas pelo Papa não terão participantes. O mesmo já tinha acontecido na Páscoa.

Foto
Papa Francisco LUSA/VATICAN MEDIA HANDOUT

O Papa Francisco não se encontrará com fiéis durante as liturgias do advento e de Natal no Vaticano devido ao aumento de casos de coronavírus por toda a Europa, avançou na segunda-feira a Agência de Notícias Católica (CNA, na sigla inglesa).

Este ano, as cerimónias de Natal acontecerão “de forma privada”, informou a Secretaria de Estado do Vaticano, com os eventos a serem divulgados online.

Já na Páscoa, o Papa, de 83 anos, não pôde celebrar a missa de forma habitual – tendo-o feito para uma Praça de São Pedro quase deserta. À data, tanto a basílica como a Praça de São Pedro estavam encerradas ao público e as cerimónias também puderam ser acompanhadas através do site do Vaticano. Desde então, o Papa teve de cancelar viagens, missas e eventos com muitas pessoas por causa da pandemia de covid-19.

Nos anos anteriores, tem havido cerimónias religiosas a 8 de Dezembro, 12 de Dezembro e também à meia-noite do dia de Natal; há ainda liturgias a 31 de Dezembro e no primeiro dia do ano. Nesse mês, são dezenas de milhares as pessoas que se dirigem ao Vaticano em Dezembro para assistir a missas e para participar em outras cerimónias religiosas. Não se sabe ainda se as missas previstas para Janeiro se realizarão e poderão ter participantes.

O número de casos em Itália – um dos países mais afectados pela pandemia – tem vindo a aumentar e o país voltou a aplicar medidas de restrição para travar uma segunda vaga do vírus. Desde o início da pandemia, morreram mais de 37 mil pessoas no país.