Torne-se perito

Tiger Woods da noite para o dia no Zozo Championship

Depois do 76 inaugural, marcou 66, mas permanece a 12 pancadas do líder, agora Justin Thomas

Tiger Woods procura afinar o jogo antes da defesa do título no Masters de Augusta National © GETTY IMAGES
Foto
Tiger Woods procura afinar o jogo antes da defesa do título no Masters de Augusta National © GETTY IMAGES

Foi como da noite para o dia a segunda volta de Tiger Woods no Zozo Championship, no Sherwood Country Club, em Thousand Oaks, Califórnia. Depois de uma primeira volta de 76 pancadas (1 acima do Par 72), em que pela primeira vez na sua carreira fez 3 bogeys em buracos de Par 5 na mesma ronda, o veterano de 44 anos concluiu a jornada de sexta-feira com 66 (-6), para um total de 142 (-2). 

No entanto, esta melhoria só lhe proporcionou uma subida de nove lugares na tabela, para os 66.ºs, entre 77 jogadores ainda em prova (Gary Woodland abandonou durante a primeira volta). E a desvantagem para o líder, agora Justin Thomas, permaneceu em 12 shots. Embora seja de salientar o facto de só ter precisado de 26 putts, esta reviravolta exibicional deve-se em grande parte ao seu jogo de tee: foi mais preciso, mais agressivo, mais capaz de trabalhar a bola em ambas as direcções. E, desta vez, fez birdie em quatro dos cinco buracos de Par 5. 

Mais do que o resultado, foram os progressos que o deixaram satisfeito. Sendo a defesa do título no Zozo Championship já uma miragem, pois o prejuízo da primeira volta é irreversível, são bons sinais para o Masters Tournament, que se joga no Augusta National Golf Club de 12 a 15 de Novembro, mais um torneio, este do Grand Slam, em que vai tentar vencer pela segunda vez seguida e pela sexta vez na sua carreira. E ele não põe de parte a possibilidade de, antes, entrar no Vivint Houston Open, de 5 a 8 de Novembro, no Memorial Park Golf Course, em Houston, Texas. 

“Ontem [quinta-feira] senti que o meu swing não estava tão mau como isso”, disse Woods. “Estive apenas uma fracção fora e saí de posição algumas vezes. Não joguei bem os pares 5 e derrapei para um número alto. Nunca fui realmente capaz de obter qualquer tipo de momentum. Hoje [sexta-feira] foi diferente. Comeceu muito melhor e continuei a rolar. Estou a mexer-me muito melhor. Ter tido quatro semanas fora de competição foi bom, os treinos têm sido bons, pelo que tudo mudou.” 

Justin Thomas repetiu o 65 do primeiro dia e, com um total de 130 (-14), subiu do segundo para o primeiro lugar, seguido do sul-africano Dylan Fritelli e de Lanto Griffin, ambos com voltas de 66-65 e um total de 131 (-13). O colombiano Sebastian Muñoz, comandante no primeiro dia, fez mais 6 pancadas do que no primeiro dia e caiu para os 14.ºs, com 134 (-10).

Veja mais em www.golftattoo.com

Sugerir correcção