Opinião

O ódio que matou Samuel Paty não vem só do islamismo

Não esqueçamos o ódio vindo da direita musculada. A prazo será igualmente mortífero.

França – e nós todos – está (estamos) novamente em choque com um atentado terrorista. Desta vez não foram os grandes números de mortos que impressionaram. O atentado provocou uma morte, o que de algum modo tornou tudo mais simbólico. Um homem foi decapitado. Não uma morte ao longe, ou à queima roupa, com arma de fogo. Muito mais violento e bárbaro: um rapaz de 18 anos cortou a cabeça de uma pessoa.