“Aqui sinto que faço parte”: a primeira quinta da Índia gerida por transexuais gera emprego e respeito

Projecto comunitário, financiado pelo Estado, na vila indiana de Manthithoppu, dá trabalho e casa a 30 mulheres transgénero, que produzem um dos melhores leites do estado de Tamil Nadu.

identidade-genero,leite,direitos-humanos,mundo,india,asia,
Fotogaleria
Manifestação pró-direitos LGBTI em Chennai, na Índia Reuters/P. RAVIKUMAR
identidade-genero,leite,direitos-humanos,mundo,india,asia,
Fotogaleria
Elementos do movimento LGBTI indiano celebram a descriminalização da homossexualidade (Mumbai, 2018) EPA/DIVYAKANT SOLANKI
identidade-genero,leite,direitos-humanos,mundo,india,asia,
Fotogaleria
Participante no Miss Transqueen India 2018, em Mumbai, prepara-se para entrar em palco REUTERS/ Francis Mascarenhas
identidade-genero,leite,direitos-humanos,mundo,india,asia,
Fotogaleria
Participante indiana numa competição internacional "trans" deste ano, na Tailândia REUTERS/Soe Zeya Tun

Foi como líder da primeira quinta de produção de leite da Índia gerida por mulheres transgénero que Bhoomika encontrou, finalmente, segurança, depois de ter passado vários anos como sem-abrigo, por ter fugido dos pais que ridicularizavam o seu filho que vestia sari [uma peça de vestuário usada tradicionalmente pelas mulheres indianas].

Sugerir correcção