Pandemia atirou fluxos migratórios na OCDE para mínimo histórico

No relatório anual divulgado esta segunda-feira, Portugal, que tem uma população estrangeira reduzida, destaca-se pelo aumento relativo de autorização de residência permanente concedidas em 2019.

demografia,sociedade,portugal,migracao,ocde,uniao-europeia,
Foto
Sebastião Almeida

Grande parece ser o impacto da pandemia nos fluxos migratórios. Uma estimativa relativa ao primeiro semestre sugere uma redução nunca antes vista no número de novas autorizações concedidas: 46% na média de países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).