Foto

Empresa portuguesa cria “caixa” que elimina o novo coronavírus do calçado e vestuário

A GermiSafe BOX 54 é uma caixa de esterilização que elimina, entre outros, o vírus SARS-CoV-2, causador da covid-19 com “um grau de eficácia muito próximo dos 100%”.

Uma empresa de Braga desenvolveu uma “caixa capaz de eliminar o novo coronavírus do calçado, vestuário, máscara e outros materiais com “um grau de confiabilidade e eficácia muito próximo dos 100 por cento”. Todo o processo é realizado em menos de cinco minutos através de desinfecção por radiação ultravioleta.

A GermiSafe BOX 54, criada pela empresa Thermopista, foi acompanhada e testada em parceria com o departamento de Física e o Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho.

PÚBLICO -
Foto
A GermiSafe BOX 54 DR

Citado no comunicado, o CEO da Thermopista, Rui Folha, refere que se trata de um equipamento “inovador, único, eficiente e com uma eficácia muito próxima dos 100%, permitindo eliminar por completo bactérias, vírus ou fungos que se agarram a calçado, roupas, máscaras ou outros objectos”.

A caixa de esterilização tecnologicamente avançada, desenvolvida durante a pandemia, tem também como objectivo garantir a eliminação de vírus SARS-CoV-2, causador da covid-19, entre outros. O equipamento “muito recente” já está disponível para compra, segundo a directora financeira da empresa, que não divulgou a tabela de preços. A caixa foi pensada para lojas de calçado, hospitais e grandes superfícies de venda de vestuário, mas também poderá ser instalada em casas particulares, diz, ao P3. 

A GermiSafe BOX 54 é fruto de um projecto de investigação da Thermopista, sediada no Parque Industrial de Celeirós, que aposta há doze anos na inovação e desenvolvimento de equipamentos electrónicos de alto rendimento, em colaboração com o Centro de Física e o Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho. A InvestBraga actua como o braço económico do município e tem como missão promover o desenvolvimento económico da região.

Sugerir correcção