Uma em cada cinco pessoas em Portugal apresenta uma perturbação psiquiátrica
Foto
Uma em cada cinco pessoas em Portugal apresenta uma perturbação psiquiátrica paulo pimenta

Já está disponível um curso online gratuito sobre saúde mental

Projecto desenvolvido pela ManifestaMente consiste num minicurso gratuito com a duração de 90 minutos e procura “promover a literacia em saúde mental e combater o estigma associado às doenças mentais”.

Os portugueses têm a partir desta sexta-feira um curso online gratuito sobre saúde mental que ensina a identificar sinais de alerta e a encontrar soluções num ano em que a pandemia tem desafiado a saúde mental de muitas pessoas.

O projecto foi desenvolvido pela ManifestaMente, uma iniciativa cidadã pela saúde mental, com o patrocínio do Programa Nacional para a Saúde Mental (PNSM), no âmbito dos projectos de apoio financeiro da Direcção-Geral da Saúde, e tem como objectivo “promover a literacia em saúde mental e combater o estigma associado às doenças mentais”.

“O ‘kit básico de saúde mental’ é um minicurso online em português, gratuito, com a duração de cerca de uma hora e meia que aborda os temas que achamos que são fundamentais e que toda a gente deve saber sobre a saúde mental”, disse à agência Lusa a vice-presidente da ManifestaMente e coordenadora do projecto, Beatriz Lourenço.

“Não é preciso a pessoa ter algum problema de saúde mental para fazer sentido assistir a este curso. Pelo contrário, é numa óptica mesmo da promoção da saúde mental e até da prevenção de algum problema de saúde mental que possa surgir”, explicou a psiquiatra, adiantando que é “uma forma complementar aos serviços que já existem”.

Lançado na véspera do Dia Mundial da Saúde Mental, que se assinala a 10 de Outubro, o curso pretende ajudar a população a proteger a sua saúde mental, “mas também alerta para os sinais que podem significar” que a pessoa deve procurar algum tipo de ajuda para si ou para terceiros, e “apela a alguma reflexão individual”.

Outra vertente do projecto é ajudar na procura de informação: “muitas vezes as pessoas não sabem como é que hão-de navegar nos sistemas de saúde para conseguir uma consulta de psiquiatria ou de psicologia” e “é muito importante” terem esse conhecimento.

Ainda antes da pandemia de covid-19, um estudo da NOVA Medical School revelou que uma em cada cinco pessoas em Portugal apresentava uma perturbação psiquiátrica, a segunda prevalência mais alta da Europa.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de mil milhões de pessoas vivem com uma doença mental em todo o mundo e uma pessoa morre a cada 40 segundos por suicídio. Por isso, a OMS definiu o tema do Dia Mundial de Saúde Mental 2020 como “Maior investimento, maior acesso”.

As nossas vidas mudaram drasticamente com a covid-19. O medo de contrair a doença, a sobrecarga dos profissionais de saúde, a adaptação das escolas, o teletrabalho, o isolamento social e o desemprego são enormes desafios à saúde mental de todos nós”, afirma o director do PNSM, Miguel Xavier, citado em comunicado.

Segundo o psiquiatra, este curso é o resultado de “muitos meses de trabalho para garantir que a informação disponibilizada é rigorosa, mas também acessível a toda a população”. “Acreditamos que pode fazer uma enorme diferença na forma como compreendemos e gerimos a nossa saúde mental”, sublinhou Miguel Xavier.

O curso foi desenvolvido por uma equipa multidisciplinar (psicólogos, psiquiatras, enfermeiros e outros especialistas em saúde e comunicação) e pode ser assistido no site da associação.

Sugerir correcção